Search
Thursday 22 October 2020
  • :
  • :

Vôlei de Praia: Brasileiros em ação na Suiça

O Brasil colocou suas quatro duplas masculinas nas oitavas de final do Grand Slam de Gstaad do Circuito Mundial. Após a rodada de jogos desta SEXTA-FEIRA (06.07) nos Alpes Suíços, Alison/Emanuel, Benjamin/Bruno Schmidt, Ricardo/Pedro Cunha e Thiago/Ferramenta garantiram a permanência no quinto Grand Slam da temporada internacional.

Atuais campeões do Grand Slam suíço, Alison e Emanuel avançaram diretamente às oitavas graças à primeira colocação do Grupo K, que foi conquistada após a vitória por 2 sets a 0 (21/13 e 21/15) diante dos holandeses Stiekema e Varenhorst. Nas oitavas, os brasileiros jogarão contra os alemães Dollinger e Windscheif.

Benjamin e Bruno Schmidt cumpriram a mesma trajetória invicta dos campeões mundiais na chave O. A vitória que garantiu a ponta da chave veio sobre os holandeses Schuil e Nummerdor, em dois sets, com duplo 21/16. Os próximos adversários da dupla, na rodada das oitavas, Brouwer e Meeuwsen, também da Holanda.

“Nosso time se comportou como deveria e não deu chances aos adversários. Estivemos em sincronia o tempo todo e com isso conseguimos passar em primeiro e pular uma fase da competição. Vamos jogar com outra dupla da Holanda, que está com um retrospecto impecável também. São dois atletas altos, que têm facilidade na virada de bola. Vamos ter que manter o foco para avançar”, acredita Bruno Schmidt.

Ricardo e Pedro Cunha precisaram de trajetória mais longa para chegar às oitavas. Depois de perderem para os poloneses Fijalek e Prudel por 2 sets a 0 (19/21 e 18/21), os brasileiros terminaram a primeira fase em terceiro lugar no Grupo N. Na repescagem, a dupla recuperou-se e garantiu a sobrevivência passando pelos alemães Erdmann e Matysik em três sets (21/15, 21/23 e 15/12). Nas oitavas, a dupla terceira colocada no ranking mundial confrontará o brasileiro naturalizado suíço Bella e seu parceiro Heuscher.

“Agradeço muito ao Ricardo porque ele me ajudou bastante quando tive alguns momentos ruins no jogo contra os alemães. Já tínhamos contra os alemães uma vez antes e esperávamos um jogo complicado, em três sets, mas conseguimos vencer, que é o mais importante. Eles sacaram muito bem, o que equilibrou o jogo, e lutaram muito pela vitória”, diz Pedro Cunha.

Thiago e Ferramenta iniciaram o dia com jogo de vida ou morte diante dos norte-americanos Jennings e Strickland, no Grupo P. Com autoridade, os brasileiros se impuseram, venceram por 2 a 0 (21/17 e 21/18), e passaram para a repescagem, onde voltaram a vencer: 2 sets a 1 (21/18, 15/21 e 15/10). O próximo compromisso dos brasileiros será nas oitavas, contra os alemães Klemperer e Koreng.

Já no feminino, O Brasil está fora das semifinais. Nesta SEXTA-FEIRA (06.07), as três duplas nacionais que seguiam na competição deram adeus às disputas no Alpes Suíços, válidas pela sétima etapa da temporada internacional.

A dupla brasileira que chegou mais perto da decisão foi Ágatha/Bárbara Seixas, que começou as disputas no country-cota e caiu nas quartas, perdendo, de virada, para as suíças Kunh e Zumkehr, por 2 sets a 1, parciais de 21/19, 19/21 e 12/15. Este foi o terceiro jogo das brasileiras no dia.

No segundo, elas eliminaram as compatriotas Juliana e Larissa, nas oitavas, vencendo por 2 a 1 (14/21, 21/19 e 15/13). Esta foi a terceira vitória da dupla em seis confrontos com as campeãs mundiais. Ágatha e Bárbara abriram o dia batendo as irmãs austríacas Doris e Stephanie Schwaiger, também no tie break, com parciais de 21/15, 19/21 e 15/10.

Taiana e Vivian foram eliminadas logo no primeiro jogo da programação do dia, na repescagem. A dupla, que deixou a partida contra as chinesas Chen Xue e Zhang Xi, na primeira fase, por motivo de lesão, não teve condições de ir à quadra para enfrentar as suíças Kayser e Heidrich e deixou o torneio em Gstaad em 17º lugar.

“Infelizmente a Vivian travou as costas no jogo contra as chinesas. Ela tentou seguir jogando, mas não conseguiu e não teve condições de seguir no torneio. É uma pena, mas essas coisas acontecem, então temos que ter paciência e pensar na próxima etapa. A areia está dura em Gstaad e isso acaba favorecendo esse tipo de lesão”, explica Taiana.

Os confrontos das semifinais do Grand Slam suíço serão Mouha/Gielen, da Bélgica, contra Keizer/Van Iersel, da Holanda, contra Kuhn/Zumkehr, da Suíça, contra Walsh/May, dos Estados Unidos. As campeãs serão conhecidas neste SÁBADO (07.07).

A oitava etapa feminina do Circuito Mundial será em Berlim, na Alemanha, começará para o Brasil já na SEGUNDA-FEIRA (09.07), com Ângela/Lili e Maria Clara/Val disputando o qualifying. Juliana/Larissa, Talita/Maria Elisa e Taiana/Vivian têm vaga garantida na fase principal e só entrarão em quadra a partir de QUARTA-FEIRA (11.07).

 

Fonte CBV




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x