Search
Friday 18 September 2020
  • :
  • :

Walsh e May ficam com ouro, Juliana e Larissa garantem o bronze

É das campeãs mundiais Juliana e Larissa a primeira medalha do voleibol brasileiro nos Jogos Olímpicos de Londres. Nesta quarta-feirar (08.08), a dupla brasileira recuperou-se de um começo difícil e virou a disputa de terceiro lugar diante das chinesas Chen Xue e Zhang Xi, vencendo por 2 sets a 1, parciais de 11/21, 21/19 e 15/12. Com o resultado, as brasileiras conquistaram o bronze na arena montada na Horse Guards Parade. O ouro ficou com as norte-americanas Kerri Walsh e Misty May, que na final superaram as compatriotas Jennifer Kessy e April Ross por 2 a 0, com duplo 21/16, na decisão para garantir o tricampeonato olímpico.

 

A medalha olímpica era a glória que faltava na carreira da dupla, formada na temporada 2004. Em oito anos de parceria, as brasileiras conquistaram um título mundial, seis do Circuito Mundial, dois pan-americanos e cinco no Circuito Banco do Brasil. A medalha poderia ter vindo em 2008, quando a dupla era a líder do ranking, mas Juliana contundiu-se e Larissa disputou a Olimpíada ao lado de Ana Paula, terminando em quinto lugar.

 

“Estou muito orgulhosa da nossa dupla. Não jogamos bem no começo do jogo e conseguimos virar o segundo set de uma maneira inexplicável. No tie-break, fomos muito bem. Estou muito orgulhosa por ter participado da Olimpíada pela primeira vez e essa medalha, apesar de não ser de ouro, é como se fosse para nós”, comenta Juliana. 

 

A dupla brasileira chegou invicta e sem perder sets à semifinal. A derrota por 2 a 1 para as norte-americanas Jennifer Kessy e April Ross tirou as brasileiras do caminho do ouro, mas não impediu a conquista da primeira medalha olímpica da dupla.

 

“Nossa dupla merecia sair daqui com a medalha, por todo o trabalho realizado em conjunto com a comissão técnica, que está de parabéns. Não é a medalha que a gente queria, mas tem o mesmo sabor de ouro. Agradeço e dedico esta conquista às nossas famílias e aos torcedores, que sempre mostraram uma grande admiração pelo nosso trabalho”, diz Larissa.

 

Na disputa do bronze, a estreante Juliana marcou 25 pontos, com 22 ataques e três bloqueios. Larissa pontuou dez vezes no ataque e três no saque, além de ter conseguido dez defesas diante das chinesas.

 

O jogo

 

A dupla brasileira começou a partida em ritmo lento e a China logo abriu 4/2 em um contra-ataque bem finalizado por Zhang Xi. No meio do set, o bloqueio de Chen Xue fez a diferença e, com a gigante de 1,89m fechando a rede, as asiáticas abriram 12/6. Com muitas dificuldades na virada de bola, as campeãs mundiais não conseguiram reagir e as chinesas fecharam o set em 21/11 com uma largada de Chen Xue no corredor.

 

O começo do segundo set foi mais equilibrado e a dupla brasileira, com motivação maior do que no início do jogo, abriu 9/7, com Juliana, no contra-ataque. Com dois bloqueios seguidos, Chen Xue empatou o placar no 12º ponto. Um saque rasante da chinesa deu às asiáticas dois pontos de vantagem em 16/14. Na reta final, a dupla brasileira conseguiu uma grande reação, com dois saques de Larissa, um bloqueio e um contra-ataque de Juliana, e venceu por 21/19.

 

No início do tie-break, brilhou a estrela de Larissa, que com um ponto de saque e outro de contra-ataque, fez 2/0 para o Brasil. Reencontrando seu melhor jogo, as brasileiras conseguiram abrir 6/2. No fim do set, a chinesas reagiram e diminuíram a diferença para dois pontos, mas a categoria das brasileiras prevaleceu e, uma largada de Larissa garantiu o bronze brasileiro em 15/12.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x