Search
Wednesday 11 December 2019
  • :
  • :

Zé Roberto: Espero que elas mostrem nos jogos o que tenho visto nos treinamentos

31/05/12 – O Brasil está na reta final de preparação para a estreia na 20ª edição do Grand Prix de Vôlei. Neste domingo (03.06), as brasileiras embarcarão para Lodz, na Polônia, onde disputarão, de 8 a 10 de junho, a primeira etapa da competição. As atuais campeãs olímpicas enfrentarão a Itália, a Polônia e a Sérvia, na cidade europeia. O time verde e amarelo buscará o nono título do campeonato.

Nesta quinta-feira(31.05), após o treino da manhã, no Aryzão, o Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema, no Rio de Janeiro (RJ), o treinador José Roberto Guimarães comentou o atual momento do time brasileiro e a expectativa para a primeira etapa do Grand Prix.
“Na Polônia realmente vamos começar a testar a equipe. E vamos descobrir o que precisa ser melhorado. Temos como primeiro adversário a Itália, depois a Sérvia e na sequência a Polônia. O único desses adversários que não vai aos Jogos Olímpicos é a Polônia. No entanto, o time polonês é muito bom”, disse o técnico, que espera ver evolução no jogo brasileiro.

 


“Precisamos jogar contra grandes equipes para ver o que precisa ser melhorado. Espero que elas mostrem nos jogos o que tenho visto nos treinamentos. Temos que diminuir o número de erros e ter uma melhor movimentação e um maior sincronismo entre o bloqueio e a defesa. Quero ver uma melhora de forma geral pelo treinamento que foi feito em Saquarema durante esse mês”, explicou Zé Roberto.

Na primeira fase do campeonato, o Brasil contará com as levantadoras Dani Lins e Fernandinha; as opostas Tandara, Jú Nogueira e Joycinha; as ponteiras Paula Pequeno, Mari, Fernanda Garay e Gabi; as centrais Adenízia, Juciely, Andressa e Natasha, além da líbero Camila Brait.
Outras jogadoras permanecerão treinando no Aryzão. Este grupo será formado pelas levantadoras Fabíola e Claudinha, a oposto Sheilla, as ponteiras Jaqueline, Natália, Sassá e Priscila Daroit, as centrais Fabiana e Thaisa e a líbero Fabi.

Ambiente agradável

Uma das mais experientes no grupo que disputará a primeira etapa da competição, a ponteira Paula Pequeno comentou sobre a importância da mescla entre juventude e experiência no time brasileiro.

 

“Gosto dessa mistura. Apesar de mais velha, sou muito moleca. A jovialidade delas motiva o time. Existe uma troca de energia muito boa no grupo e isso deixa o ambiente leve. Fica engraçado. Elas não têm responsabilidade e isso é ótimo”, afirmou a campeã olímpica, que também fez uma análise dos primeiros adversários do Brasil na competição.

“O Grand Prix vai ser importante para ganharmos ritmo de jogo e para conhecermos como as equipes estão no momento. Na primeira etapa teremos três equipes difíceis. A Itália surpreendeu no ano passado ao ganhar a Copa do Mundo. O time da Polônia sempre foi um time chato, que sempre tentou buscar o seu espaço. Já a Sérvia tem um grande potencial, sendo um time muito alto. Estamos preparadas para começar a competição com o pé direito”, garantiu a atacante.
Assim como Paula Pequeno, a central Adenízia também fez questão de ressaltar o bom ambiente do grupo brasileiro.

“A expectativa para essa primeira fase é muito grande. Temos uma equipe nova, que precisa rodar e jogar. Estamos muito motivadas para fazer o nosso melhor. O grupo é diferente para essa primeira etapa. Temos meninas novas como a Gabi, que é uma promessa, com a mescla de jogadoras experientes e consagradas, como a Paula Pequeno e a Mari. Isso é bem interessante para o Brasil”, finalizou a central.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »